Todos os anos minha família tem o costume de se reunir no Natal na casa da minha avó, para onde geralmente vão todos os filhos, netos, genros e noras. Tradicionalmente fazemos uma pequena celebração antes da troca de presentes e da ceia, na qual toda família se reúne e se propõe a refetir sobre o significado do Natal e agradecer a Deus pelos benefícios recebidos, além de pedir as graças que a família necessita.

Neste ano fiz alguns versinhos baseados em diversas passagens bíblicas contando a história do nascimento de Jesus para incluir em nossa celebração. Compartilho-os com vocês, como uma mensagem de Natal deste blog, embora um pouco atrasada (mas ainda em tempo, pois estamos na oitava do Natal).

 

No princípio Deus criou o céu e a terra
Montanhas, oceanos e mares
Os animais e plantas que encerra
E os pôs em seus lugares

Por fim criou o homem
E confiou-lhe a criação
Alertando-o, no entanto
Sobre o fruto da perdição

Mas o homem, querendo a Ciência
Saber do que não era preciso
Caiu em desobediência
E foi expulso do paraíso

- E agora, o que faremos
Condenados a esta má sorte?
Se longe de Deus estivermos
O nosso destino é a morte

- O próprio Senhor vos dará um sinal
Uma virgem conceberá e dará à luz um filho
Que irá libertar o seu povo do mal
E vencerá as trevas com seu brilho

- De Davi farei brotar um rebento justo
Que será rei e governará com sabedoria
Dos pecados pagará todo o custo
E trará de novo a paz e a harmonia

Mas quanto tempo demora
A vinda do Salvador?
A humanidade implora
Que apresse este favor

- Eu preparo a flor mais linda
Que meu jardim enfeitará
Tornarei-a então fecunda
E ao meu Filho gerará

- Ave, ó cheia de graça
O Senhor é contigo
Conceberás uma criança
E lhe darás abrigo

- Como se fará isso
Já que não conheço homem?
Já tenho um compromisso
E peço que não desonrem

- Sobre ti descerá o Espírito Santo
E com sua sombra o Altíssimo te cobrirá
Porá em teus lábios um novo canto
E a Jesus conceberás

- Eis aqui a serva do Senhor
Faça-se em mim segundo tua vontade
Estou inteiramente a seu dispor
E servir-lhe é minha felicidade

Não temas, José, receber por esposa Maria
Pois vem do Espírito o que ela concebeu
Será para ti causa de grande alegria
E conduzirá o povo de volta a seu Deus

Naquele tempo o imperador
Ordenou uma contagem
De quem era morador
E habitava sua paragem

Foram então a Belém
José e sua esposa Maria
Prestes a ter o neném
Que aos homens salvaria

E assim chegando o tempo
Começou o trabalho de parto
Mas não havia alojamento
Nem mesmo um único quarto

Encontraram abrigo num estábulo
E acolhida entre os animais
E o Deus feito homem nasceu
Como último entre os mortais

- Glória a Deus nas alturas
E paz na terra aos homens por ele amados!
Ele veio tornar as almas puras
E livrar o povo de seus pecados

- Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado
Conselheiro admirável, Deus forte, Príncipe da paz
Um novo tempo está inaugurado
Toda a treva que existia se desfaz

Três sábios do oriente
O queriam adorar
Viram uma estrela reluzente
E o foram procurar

- Onde está o rei dos judeus
Que acaba de nascer?
Vimos seu sinal nos céus
E o queremos conhecer

- Se cumprida a profecia
Nasceria em Belém
Sigam o astro-guia
E o irei adorar também

E encontrando o pequenino
Prostrados o adoraram
Presentearam o Deus-menino
E às suas terras retornaram

E agora a humanidade
Já pode comemorar
Pois Deus com sua divindade
Quis a si o homem elevar

O rei esperado chegou
E a esperança de novo nos deu
Pois a antiga culpa apagou
E refez a amizade com Deus

-Eis que estou à porta e bato
Quem ouvir a minha voz e me abrir a porta
Cearemos no mesmo prato
E darei vida às almas mortas

About these ads